Aug 29, 2006

va- the sexual life of the savages (brazilian post punk)



The Sexual Life Of The Savages é uma grande coletânea que reúne músicas de diversas bandas do chamado pós-punk brasileiro.
Nessa coletânia encontram-se músicas de bandas como As Mercenárias, Akira S e As Garotas Que Erraram, Gang 90, Fellini, entre outras.
O divertido é ouvir a mistura de sons e estilos que essas bandas faziam, com resultados bizonhos na maioria das vezes. Mas tudo bem, eram os anos 80.
Pelo menos essas bandas experimentavam outras formas de música, novos tipos de sons, ao contrário da receita pop-padrão que é utilizada exaustivamente hoje em dia.
Essa coletânea foi lançada pela gravadora inglesa Soul Jazz

(http://www.souljazzrecords.co.uk/)

Vale a pena dar uma conferida, é uma boa curiosidade histórica.

The Sexual Life of the Savages, the [Underground Brasil - Post Punk from Sao Paulo]

[released 2005]

01-as mercenarias _ inimigo
02-as mercenarias _ panico
03-akira s et as garotas que erraram _ sobre as pernas
04-akira s et as garotas que erraram _ eu dirijo o carro bomba
05-fellini _ rock europeu
06-gang 90 _ jack kerouac
07-chance _ samba de morro
08-patife _ poema em linha reta
09-patife _ teu bem
11-nau _ madame oraculo
12-chance _ striptease de madame x
13-smack _ for a daqui
14-smack _ mediocridade afinal
15-fellini _ zum zum zazoeira
16-muzak _ ilha urbana
17-cabine c _ tao perto
18-harry _ you have gone wrong


Clique no link abaixo para fazer o download do álbum:
http://www.4shared.com/file/105669738/950e0fb7/va_-_the_sexual_life_of_the_savages__brazilian_post_punk_.html

Aug 21, 2006

Screaming Lord Sutch - Story




Há músicas diferentes para momentos diferentes, é o que dizem. Tem aquelas que te pegam de surpresa e que, dependendo do seu estado de espírito, se transformam em algo novo e fresco, mesmo que você já tenha escutado aquilo milhares de vezes. Mas existem também aquelas que são tiro e queda, que em certa hora, certa ocasião, é satisfação garantida ou seu dinheiro de volta.
David Edward Sutch foi um dos cidadãos que produziram bom rock'n'roll inglês antes do boom do rock britânico. Mas Screaming Lord Sutch (nome sugado de um dos cantores preferidos de David, o cantor de R&B Screaming Jay Hawkins) não era só mais um deles. Ele fez uma música destoante e singular, misturando as vertentes de rock norte-americano da época com temáticas de horror e muito bom humor, que aliado a sua excentricidade presente em suas exibições públicas - antecipando uma tendência que ressurgiria com Alice Cooper e afins - fez dele uma espécie de figura folclórica da ilha.

"Vote pela insanidade. Você sabe que faz sentido.”. Músico, mas também político, sua trajetória nesta área por ser definida por duas palavras: demência e ridicularidade. Foi candidato ao parlamento inglês em 63, e novamente em 64 sem obter êxito. Lutava pelo fim da discriminação das pessoas de cabelo comprido, pela isenção de impostos relativos ao ensino para todas as pessoas chamadas Grant, entre outras coisas. Fundou o seu próprio partido, o no mínimo atípico Raving Monster Loony Party.

Vanguarda da frutífera mistura de rock cinqüentista com letras de mote macabro. Esse descompromisso com a lucidez torna a obra de Screaming perfeita para uma tarde de sábado, escute-o no talo às seis horas da tarde de um sábado feliz e você vai entender o que estou dizendo. É uma tralha velha que funciona como uma injeção de ânimo em um fim de semana que promete.

Ele sempre esteve muito bem acompanhado. Teve parte de sua obra produzida pelo igualmente excêntrico Joe Meek, o produtor britânico que conseguiu colocar, antes dos Beatles e Rolling Stones, uma música do velho continente no topo das paradas norte-americanas, que foi “Telstar” do The Tornados. No The Savages, a banda que acompanhou Screaming Lord Sutch por mais tempo durante vários anos (e que faz as honras neste álbum disponível pra download), já circularam vários nomes famosos como Jimmy Page, John Bonham, Jeff Beck e Keith Moon. Segundo ele próprio, até o Sex Pistols já o acompanhou como banda de apoio em cinco shows quando eles estavam só começando.

David se enforcou em 1999, deprimido com a morte de sua mãe. Apesar do fim trágico, nos deixou um legado musical empolgante e alegre, que jamais deixou transparecer a tristeza que o abatia. Rock básico, sem firulas, que você poderá conferir através desta coletânea aqui disponível. “Story” é a compilação dos seus seis primeiros singles (excetuando-se apenas um lado-B), produzidos por Meek e lançados entre 1961 e 1965. Divirtam-se.

"Story"

(recorded 1961-1965, released 1990)

1. Til' The Followin Night
2. Jack The Ripper
3. Black & Hairy
4. She's Fallen in Love With the Monster Man
5. Purple People Eater
6. Monter in Black Tights
7. Dracula's Daughter
8. Good Golly Miss Molly
9. Don't You Just Know It
10. I'm a Hog For You
11. Come Back Baby
12. The Train Kept a Rollin'
13. Honey Hush
14. Bye Bye Baby

Clique no link para fazer o download (32 MB):
http://www.4shared.com/file/105672486/7965eb93/Screaming_Lord_Sutch_-_Story.html

Aug 10, 2006

King Uszniewicz & His Uszniewicztones - "Twistin' And Bowlin'"



E chegamos ao último álbum da banda King Uszniewicz & His Uszniewicztones.
A mesma tosqueira de sempre em 16 belas faixas.
Espero que tenham apreciado as estupendas canções dessa formidável banda.

Volume 2: Twistin' And Bowlin'
(released 1989)
1. Peppermint Twist
2. I Saw Her On The Beach
3. Bop Bop Baby
4. Are We Really Going Steady?
5. Black Saxes
6. Donna The Prima Donna
7. Wicked Ruby
8. I'll Never Know
9. Out Of This World
10. Graduation Kills
11. I'm A Hog For You Baby
12. Tiger By The Tail
13. Way Down Yonder In New Orleans
14. Rats In My Room
15. Chances Are
16. Twistin' U.S.A.


Clique no link abaixo para fazer o download do álbum:
http://www.4shared.com/file/105682015/b4f73e6d/king_uszniewicz__his_uszniewicztones_-_1991_-_twistin_and_bowl.html